Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Alentejo...The X-Files...

25.06.09publicado por Gato Pardo

Quem me acompanha faz algum tempo, sabe a paixão que tenho pelas terras alentejanas.

É o cheiro, as planícies, as pessoas...

Como tenho andado por estes lados, tenho observado coisas hilariantes que quero convosco partilhar...

- Como tenho dito, a crise afecta todos os sectores da nossa sociedade...Tenho então o prazer de anunciar que o Alentejo é a primeira zona do nosso país a aderir à restauração unidose...E o que é isto???É um café no Alentejo que vende petiscos à unidade...Camarão a 0,50€ a unidade, para ser mais exacto...Ou então 12 camarões a 5€...Gosto do conceito inovador deste meu camarada...Mas eu se fosse a ele, não me ficava por aí...Há todo um mundo de possibilidades de negócio a considerar...A rodela de chouriço a 0,50€ também me parece bem...Ou então o tremoço vendido à unidade...

Outra coisa que me apraz dizer´é que no Alentejo não há cá merdas...O pessoal gosta da sua pinga...Seja cerveja, vinhaça ou bagaço, o pessoal começa cedo (sim, porque o dia começa é logo pela manhã...).Isto para dizer que no mesmo café onde o camarão é vendido à unidade, tive a oportunidade de observar três senhoras mui dignas com idade para serem nossas avós a marcharem 3 imperiais como gente grande...E nada garante que aquelas fossem as primeiras do dia, porque já estavam discutir padrões de macramé em voz alta como aqueles amigos que bebem uns copos a mais e passam a noite a dizer a frase célebre "és meu amigo, não éééééés???"...

Outra coisa que adoro é a criatividade alentejana...Vou vender tinto carrascão que vai passar por absinto...Como?Simples...Vou adquirir uma cooperativa vinícola e 10 caixas de viagra...É ver o grau daquilo a "subir" dos 12,5º para os 80º num ápice...

Gosto particularmente de percorrer as estradas nacionais, as regionais e os caminhos de cabras que nem assinalados nos mapas aparecem...Qual é a constante presente em todas estas estradas, perguntam vocês?Isso mesmo...As placas que indicam adegas...Posso dizer com algum grau de certeza (e não é o grau de alcoolemia, porra...) que o nº de adegas presentes em território alentejano é comparável ao nº de plásticas a que a tia Lili já se sujeitou naquela fronha...Daí, já podem ver...Aliás, isso só relança as minhas suspeitas que Jesus era alentejano...Aquela coisa de transformar água em vinho explica o porquê de este ser um território parco em água e rico em vinho...Esperemos que o tipo não se lembre de ir visitar o Alqueva...

Aquilo que mais me apraz é a simpatia sem igual dos meus conterrâneos...Não conheço outra parte do país em que perfeitos desconhecidos cumprimentam-se com um bom dia ou um boa tarde...Posso dizer com total certeza que podia caminhar em pelota por uma qualquer povoação e seria cumprimentado por toda a população...Ou então, levando este pensamento ao extremo, ser um terrorista islâmico, ter um cinto de explosivos à cintura e pedir informações no posto da GNR mais próximo...São pessoas afáveis por natureza, de simpatia desinteressada...

Hoje dei-me conta dos trocadilhos maravilhosos que têm...O pedir um cagaço em vez de um bagaço...Pessoalmente, levando em conta que era 11 da manhã quando ouvi isso, acho que se ele continuar a este ritmo ao longo do dia, quem vai apanhar um cagaço vai ser ele quando chegar a casa a tresandar a álcool e ver a mulher de espingarda em punho a apontar-lhe a dita aos tomates...

E para terminar, gosto muito dos transportes típicos (zundaap's, famel's) que fazem um cagaço de tal ordem que parece que é o juízo final que vem ali na estrada (fumarada negra incluída...)...Gosto ainda mais, quando as ditas motas vêm artilhadas com a bela da caixinha de madeira atada atrás com garrafões de vinho lá dentro...Sim, porque nunca se sabe quando é que a dita pode dar o berro no meio do nada...Assim pelo menos, um gajo fica entretido à sombra de um chaparro...

Alentejo...Love it...Love it...Love it...

São as minhas raízes, o meu povo...

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.